Paula Pinho: Covid-19 e o impacto no setor da ótica

Imagem da notícia: Paula Pinho: Covid-19 e o impacto no setor da ótica

Paula Pinho, do Adão Oculista Optivisão, falou com a ÓpticaPro sobre os impactos da Covid-19 no setor da ótica e afirma que “são definitivamente muito negativos, isto para não dizer desastrosos. Falo por mim e também pela generalidade dos colegas. O meu negócio é aquilo que chamo um negócio corrente. Recebemos os pedidos, encomendamos, montamos recebemos e pagamos aos fornecedores. Não acumulamos nem distribuímos lucros. Os lucros que temos investimos de novo para um novo ciclo. Dias maus representam dores de cabeça… semanas ou meses maus, o que poderão representar?”.

Acredita por isso que a tendência de negócio após esta situação será de extremo. “Haverá aqueles que irão definir as compras para uma economia de qualidade na compra de  artigos com grande longevidade e, no extremo oposto, artigos com os valores mais baixos que conseguirem, independente da falta de qualidade. Sem fundo de maneio, não poderão, os clientes, comprar qualidade. Acredito numa queda abruta da procura das marcas de moda. Acredito que seja num estremo ou noutro, irá privilegiar-se a qualidade em detrimento do exibicionismo. Acredito também numa onda de patriotismo saudável, na procura de artigos nacionais, no máximo de artigos europeus. Acredito na procura de empresas nacionais numa tentativa de reerguer a nossa economia… Assim espero!”.

Não perca esta e outras opiniões na próxima edição da ÓpticaPro. 

13 Maio 2020
Opinião

PUBLICIDADE
MIDO 2022
PUBLICIDADE
jackNoble
PUBLICIDADE
Vision Plus Expo 2021

Notícias relacionadas

Óculos e lentes de contacto em tempos de pandemia

Uma das formas de prevenir o contágio pelo novo coronavírus (SARS-CoV-2) é evitar levar as mãos ao rosto. Acontece que, quem usa óculos ou lentes de contacto, costuma mexer nos olhos mais frequentemente. O médico oftalmologista José Salgado-Borges escreve-nos algumas dicas sobre como podemos proteger-nos melhor durante a pandemia de Covid-19.

Ler mais 5 Janeiro 2021
Opinião