Nuno Pedro: Covid-19 e o impacto no setor da ótica

Imagem da notícia: Nuno Pedro: Covid-19 e o impacto no setor da ótica

Nuno Pedro, da Astuto Software, partilha com a ÓpticaPro o impacto da Covid-19 no setor da ótica. “Os impactos são muitos e fortes. Estamos todos a aprender muito com esta situação. Desde o teletrabalho, que na Astuto já é prática há muitos anos e que pode ser aplicado também em muitas tarefas no setor da ótica, a otimização e automatização de processos e à descoberta de novos canais de comunicação com o cliente. O cliente tem de continuar a sentir proximidade, que sendo em alguns casos menos física, terá de ser reinventada, com ajuda de várias ferramentas. Neste capítulo, estamos a trabalhar em algumas soluções interessantes”.

Em relação ao futuro, afirma que “do ponto de vista de saúde pública, todos, em todas as empresas teremos de continuar a ter atitudes de maior prevenção. Acredito que muitas das regras que agora temos de forma ‘imposta’ serão mantidas de forma quase natural no futuro. Em termos profissionais e empresariais, como já disse antes, a procura de canais alternativos como as lojas virtuais personalizadas, que proporcionem uma experiência amigável de compra, pode ajudar a que os mais renitentes optem por essas vias de negócio. Definir perfis de clientes e facilitar formas de comunicação com eles é outro dos aspetos que pode ajudar a reter e a aumentar a vontade de compra”.

Não perca esta e outras opiniões na próxima edição da ÓpticaPro. 

14 Maio 2020
Opinião

PUBLICIDADE
MIDO 2022
PUBLICIDADE
jackNoble
PUBLICIDADE
.....nome do evento, marca, etc.....
PUBLICIDADE
Vision Plus Expo 2021

Notícias relacionadas

Óculos e lentes de contacto em tempos de pandemia

Uma das formas de prevenir o contágio pelo novo coronavírus (SARS-CoV-2) é evitar levar as mãos ao rosto. Acontece que, quem usa óculos ou lentes de contacto, costuma mexer nos olhos mais frequentemente. O médico oftalmologista José Salgado-Borges escreve-nos algumas dicas sobre como podemos proteger-nos melhor durante a pandemia de Covid-19.

Ler mais 5 Janeiro 2021
Opinião