Olho seco associado a alergia ocular

Imagem da notícia: Olho seco associado a alergia ocular

Artigo da autoria de João Rodrigues, proprietário da Óptica da Vila e licenciado em Física Aplicada – Ramo Optometria.

“Após frequentar o último congresso de Optometria em Braga (CIOCV 2015), fiquei mais entusiasmado pelo estudo de alguns temas abordados. Como tal, reunindo alguns livros, revistas e artigos, resolvi dar o meu contributo para o crescimento da optometria e àqueles que vão começar ou já começaram a sua atividade profissional. Desta forma, venho retratar um caso que não deixando de ser clínico serve de exemplo de aprendizagem para todos aqueles que porventura ainda virão a ter nas suas consultas optométricas um caso semelhante.

Historial do caso

Paciente com 20 anos do sexo feminino, empregada de balcão e pasteleira. Portadora de óculos de descanso desde há um ano, consulta optometrista. Não possui antecedentes oculares. A nível familiar os pais usam óculos de visão de perto. Pessoa bastante consciente e equilibrada, sem problemas de saúde. Queixa-se de desconforto ocular nomeadamente nos cantos internos e diminuição da AV.

Avaliação optométrica

As conjuntivas bulbares apresentam-se transparentes e móveis sobre a episclera, mas com reflexos brilhantes. As carúnculas apresentam-se com aspeto rosado, pontos lacrimais normais. É visível, através da inversão de pálpebra, uma ligeira hiperemia nas conjuntivas tarsais superior, associada a alguma secura ocular. A ausência de antecedentes familiares em predisposição para reações alérgicas, leva a considerar outros motivos que fundamentem as queixas do paciente”.

Artigo completo em breve, na edição impressa.

 

 

2 Julho 2015
Atualidade

Notícias relacionadas

Plano de contingência: comunicado HOYA

Carlos Matos, country manager da HOYA Portugal, dirige-se a todos os clientes e profissionais do setor, no seguimento do novo confinamento geral decretado pelo Governo.

Ler mais 14 Janeiro 2021
AtualidadeLentes

Novo confinamento: óticas mantêm portas abertas

O Governo já anunciou as medidas do novo confinamento geral para um combate necessário ao avultado número de infetados com Covid-19. Na generalidade, voltam a ser aplicadas as regras do primeiro confinamento, altura em que as óticas foram consideradas serviços essenciais e puderam abrir ao público.

Ler mais 14 Janeiro 2021
Atualidade