Procuram-se peças para o Núcleo Museológico de Óptica e Optometria!

Imagem da notícia: Procuram-se peças para o Núcleo Museológico de Óptica e Optometria!

A inauguração do Núcleo Museológico de Óptica e Optometria (NMOO) terá lugar a 22 de maio no Campus do Lumiar, ISEC, em Lisboa, e será seguida por uma conferência proferida por Helder Bértolo, intitulada “Nascemos a Ver ou Aprendemos a Ver?”.

Segundo Helder Bértolo, “a génese da criação do NMOO no Campus do Lumiar deve-se à proposta do colega António Bravo, que foi imediatamente aceite. O António não se limitou a fazer a proposta, doou gentilmente alguns equipamentos e materiais que constituíram o núcleo inicial do NMOO”.

Neste sentido, e dada a larga experiência profissional e os contactos privilegiados que todos possuem, “venho solicitar novamente a todos, os que já me disseram que têm peças reservadas para trazer, e os que ainda não se manifestaram, que contribuam com peças, equipamentos, materiais, que, devido aos avanços tecnológicos e científicos, se tenham tornado obsoletos para a prática diária, mas que possam constituir um retrato da evolução da ótica e da optometria. Tenho a certeza de que, com a contribuição de todos, poderemos construir um espaço de referência não apenas para a comunidade da ótica e da optometria, mas também para o público em geral, em que uns recordaram, certamente com um sorriso, a forma como se trabalhava quando, há muitos anos, iniciaram a profissão e outros, os mais novos, fiquem com uma perspetiva concreta de como evolui uma profissão e as suas técnicas e instrumentos ao longo do tempo”.

Neste momento, é urgente que as peças cheguem o mais depressa ao ISEC para catalogação, planeamento da exposição, realização de catálogos, etiquetas e sinalética, aquisição de vitrinas, etc.. “Estendo este pedido não apenas aos alunos e profissionais (técnicos de ótica ocular e optometristas), mas igualmente aos representantes de marcas e comerciais que sei que têm materiais armazenados sem qualquer tipo de utilização e que fariam todo o sentido no Museu. A data limite para trazerem as peças para o ISEC é o próximo dia 30 de abril”, salientou Helder Bértolo.

As áreas principais do NMOO serão:

– Materiais e Equipamentos de Gabinete
·        Forópteros [Conseguimos adquirir o primeiro construído no mundo, cuja patente foi registada em 1909]
·        Tonómetros
·        Paquímetros
·        Refratómetros de coincidência [Já nos foi doado um]
·        Queratómetros
·        Esquiascópios
·        Oftalmoscópios
·        Estereoscópios [Já tivemos uma doação de um de 1904]
·        Testes de acuidade visual, contraste, alterações binoculares, baixa visão
·        Bancadas de prova de lentes de contacto
·        Etc.

– Materiais e Equipamentos de Oficina
·        Biseladoras [Já temos algumas doações]
·        Moldes de lentes
·        Lentes de vários tipos: minerais, orgânicas, esféricas, tóricas, etc.
·        Filtros
·        Lentes fotocromáticas, de preferência com kits de demonstração
·        Ferramentas
·        Frontofocómetros
·        Etc.

– Materiais e Equipamentos de Loja
·        Armações: massa, metal, etc.
·        Binóculos
·        Binóculos de Ópera
·        Telescópios
·        Lupas
·        Microscópios
·        Higrómetros
·        Barómetros
·        Material fotográfico
·        Etc.

– Núcleo de fotografia
·        Máquinas fotográficas
·        «Pin holes»
·        Fotografias antigas sobre ótica
·        Material fotográfico diverso
·        Etc.

– Núcleo Bibliográfico
·        Livros antigos sobre ótica, por exemplo com exercícios
·        Manuais de equipamentos
·        Catálogos antigos, etc.

22 Abril 2015
Atualidade

PUBLICIDADE
|MIDO 2021

Notícias relacionadas