“Actualizar os conhecimentos”

Imagem da notícia: “Actualizar os conhecimentos”

ÓpticaPro: “Inovação Clínica e Tecnológica em Optometria e Ciências da Visão” constitui o mote do sétimo Congresso Internacional de Optometria e Ciências da Visão (CIOCV). Esta temática quer fomentar uma nova optometria, com novidades e avanços?

José González-Méijome: Existem cada vez mais desenvolvimentos nas ciências da visão e, por isso, há que acompanhá-los. Neste sentido, os optometristas que já exercem a sua actividade devem reciclar os conhecimentos, de forma a possuírem todas as ferramentas necessárias para o tratamento dos seus pacientes. Aqueles que estão ainda em formação necessitam apetrechar-se com novos saberes, técnicas e ideias inovadoras. Este congresso, e especificamente este tema, possibilitam isso mesmo.

 

OP: A Universidade do Minho (UM) tem criado uma dinâmica de formação contínua, que passa muito pela organização de congressos…

JGM: Sim, a UM tem de facto muita força na promoção de conhecimento científico. As pessoas deveriam aproveitar ao máximo estes encontros, não apenas como actores passivos e receptores de informação, mas também como agentes activos na partilha de experiências e saberes. Estes congressos fazem cada vez mais sentido, para que os profissionais portugueses divulguem os trabalhos no seu território, sem ter que se deslocar ao estrangeiro. Servem adicionalmente para que especialistas de outros países apresentem o seu ‘know-how’ em Portugal.

 

OP: Em que moldes se desenvolverá o evento este ano?

JGM: À semelhança das edições anteriores, o congresso incluirá palestras científicas de profissionais de vários países, sessões dedicadas à apresentação de comunicações livres e ‘posters’ e, ainda, “aulas” práticas com grupos mais reduzidos. Este ano, contamos pela primeira vez com o apoio da Fundação para a Ciência e Tecnologia, uma mais-valia para o reconhecimento e credibilidade científica da iniciativa. Os congressistas terão também os almoços incluídos na inscrição para potencializar a interacção entre todos na área do congresso.

 

OP: Têm de facto um papel activo na divulgação da optometria. Tudo isto vem no sentido de acelerar a regulamentação da profissão?

JGM: O facto de o colectivo optométrico possuir estruturas de ensino superior como a UM por trás e de a profissão se destacar em eventos deste nível, certamente ajudará a que se concretizem estas metas. É importante aproximar a optometria da população e, de facto, cada vez mais pessoas conhecem e usufruem do papel do optometrista na saúde visual.

 

 

26 Fevereiro 2010
Entrevistas

Notícias relacionadas

“Acreditem na optoVision e no projeto da marca para Portugal”

Mário Pereira é o "rosto" da optoVision em Portugal, laboratório alemão de lentes oftálmicas que chegou em outubro ao nosso país. Numa entrevista intimista, o responsável pelo projeto falou-nos do seu percurso e da larga experiência que possui na área das lentes oftálmicas e, ainda, da marca que vai liderar em território nacional.

Ler mais 16 Novembro 2020
Entrevistas

Daniela Guerreiro: “O mercado da ótica mudou bastante”

Com uma recente remodelação, a Oculista Carioca, nos arredores de Sintra, está mais atrativa e funcional. Com “um serviço de qualidade, seriedade e profissionalismo”, Daniela Guerreiro, há 16 anos na empresa fundada pelo pai, reconhece que o mercado mudou bastante desde então.

Ler mais 20 Julho 2020
Entrevistas