“Criamos laços estratégicos”

ÓpticaPro: Como surge a ligação da Winter Óptica às lentes Seiko?

Jorge Kazacos: A nossa longa experiência na área da óptica e o conhecimento que possuímos acerca do sector torna-nos num parceiro fiável e atractivo para o desenvolvimento deste tipo de projectos.As expectativas que a Seiko Optical Europe tem para Portugal assumem-se muito elevadas, considerando, por isso, que devemos ter uma posição de acordo com os objectivos da empresa para o nosso país. A Winter Óptica possui toda a autonomia para desenvolver o negócio, indo de encontro às necessidades do mercado.

OP: Que receptividade esperam encontrar no mercado luso, perante uma competitividade entre marcas tão cerrada?

João Perdigão: Este tipo de produtos e projectos, que aportam um ‘know-how’ elevado, tem uma grande receptividade num sector maduro e competitivo como é o português. O nosso objectivo é realizar uma implantação definitiva da marca no mercado português. Embora seja cedo para fazer valorizações, devemos considerar que as expectativas da nossa empresa não estão pensadas a curto/médio prazo, mas sim num desenvolvimento projectado a médio/longo prazo.

OP: E de que modo se distinguem as lentes Seiko?

JK: Sobretudo pela sua robustez e qualidade. Distinguem-se também pelo reconhecimento inerente à Seiko e pelos elementos de ajuda à comercialização, como é o caso da nossa tabela inovadora.  Além disso, todos os produtos são entregues com uma embalagem muito atractiva para o consumidor, juntamente com garantias de autenticidade e de satisfação.

OP: Além disso, a Seiko assume-se como a primeira empresa a desenvolver a tecnologia ‘freeform’…

JP: Sim, em 1997. E hoje, as nossas lentes progressivas são realmente inovadoras e oferecem grandes vantagens competitivas. O desenho das geometrias ópticas progressivas, que inclui a progressão na face interna das lentes ‘freeform’, faz com que os nossos produtos se diferenciem. Nas lentes monofocais, dispomos de desenhos e geometriasvanguardistas, como é o caso das lentes  biasféricas, que reduzem as aberrações laterais e ampliam os campos visuais do paciente, oferecendo ainda um “botão” central esférico para uma adaptação mais fácil.Dispomos também de lentes coloridas em todos os índices de refracção, incluindo em absorções de 85 por cento, e de tratamentos anti-reflexo de excepcional qualidade e durabilidade. Estes produtos constituem uma excelente opção.

Veja a versão integral na edição nº79 da ÓpticaPro

15 Julho 2010
Entrevistas

PUBLICIDADE
Oporto Optics Summit 2024
PUBLICIDADE
Bausch+Lomb

Notícias relacionadas

“Procuramos estar na vanguarda da evolução”

José e Abel Costa abriram-nos as portas da sua ótica em Braga no rescaldo de uma remodelação total. Pai e filho falaram com a ÓpticaPro sobre o negócio familiar, sobre as parcerias que mantêm e os desejos para o futuro, destacando a aquisição de um novo equipamento da Essilor.

Ler mais 4 Abril 2024
Entrevistas

“Projetamos neste espaço toda a nossa ambição”

Muito mais do que o lugar de trabalho, partilhamos um conceito de vida empresarial alinhado com a diversidade, equidade, inclusão (DEI) e economia circular. Rui Motty, CEO da empresa, falou com a ÓpticaPro em exclusivo para “mostrar ao mundo a visão de 360º” da Optocentro 2050.

Ler mais 21 Março 2024
Entrevistas