Silmo D’Or

Imagem da notícia: Silmo D’Or

Os “Óscares” da óptica viajaram de Paris para a periferia, para se alocarem no amplo espaço da marca automóvel Mercedes-Benz. Inúmeros transportes saíram da Porta de Versalhes rumo ao edifício moderno e transparente que, na noite de 17 de Setembro, se pintou de múltiplas cores e acolheu todas as nacionalidades do planeta.


O palco dos prémios foi montado a flanco de uma enigmática galeria fotográfica com algumas das figuras carismáticas que compuseram e compõem o ritmo de Hollywood. Claro que o coração veloz dos automóveis da marca alemã pulsou junto dos amantes da velocidade, que puderam consultar alguns exemplares Mercedes-Benz.


Mais uma vez, Guy Charlot fez as honras da casa internacional, indo além das boas-vindas e anunciando a transferência da feira para o centro internacional de exposições Nord-Paris Villepinte, “onde uma estrutura mais moderna e a proximidade do aeroporto Charles de Gaulle assegurarão a emancipação do Silmo”, esclareceu.


A atenção direccionou-se depois para os vencedores, onde poucas surpresas se verificaram. As empresas que se inscreveram para o escrutínio final do júri foram semelhantes a anos anteriores, com algumas novidades na área do ‘design’. De registar a atribuição do galardão dourado à Carl Zeiss Vision, na categoria Baixa Visão, superando assim a Essilor.

 

28 Outubro 2009
Atualidade

PUBLICIDADE
|MIDO 2021

Notícias relacionadas