Estudo ReCSS investiga segurança no uso de lentes de contacto por crianças

Imagem da notícia: Estudo ReCSS investiga segurança no uso de lentes de contacto por crianças

Robin Chalmers, optometrista e membro da Academia Americana de Optometria, é o principal investigador do estudo ReCSS (Estudo de Coorte Retrospetivo sobre a Segurança de lentes de contacto pediátricas (ReCSS), que liderou o esforço em nome da CooperVision como parte do processo para a aprovação da FDA dos Estados Unidos da América para as lentes de contacto MiSight® 1 day. O estudo verificou aleatoriamente 4.611 registos médicos de 782 crianças, de sete centros de atendimento visual nos EUA em diferentes áreas geográficas e com ampla diversidade étnica, e 181 crianças de dois ensaios clínicos aleatórios e longitudinais.

A revisão dos dados incluiu visitas as clínicas com crianças até 16 anos que colocaram lentes de contacto hidrófilas, entre os 8 e só 12 anos. Os registos clínicos que envolvem eventos adversos foram avaliados e classificados por um painel de médicos especialistas independentes. A taxa anual de eventos adversos infiltrativos foi muito baixa (0,66% ao ano com IC 95% 0,39-1,05), assim como uma taxa anual de conjuntivite papilar devido as lentes de contacto (0,48% ao ano com IC95% 0,25). -0,82). O estudo estimou uma taxa de queratite microbiana de 7,4 por 10.000 anos (IC 95% 1,8-29,6) em utilizadores de lentes de contacto hidrófilas de 8 a 16 anos, comparável às taxas estimadas em utilizadores adultos.

“Os pais costumam perguntar aos profissionais da visão se as crianças podem usar lentes de contacto em segurança. Este trabalho adiciona evidências substanciais do uso seguro de lentes de contacto hidrófilas em crianças e deve ajudar os profissionais da visão a tranquilizar as famílias ao considerar as opções do tratamento da miopia”, acrescenta John McNally, optometrista, membro da Academia Americana de Optometria (FAAO), um dos autores do estudo e diretor sénior da pesquisa clínica da CooperVision.

8 Julho 2020
Conteúdo patrocinadoLentes

PUBLICIDADE
MIDO 2022
PUBLICIDADE
jackNoble
PUBLICIDADE
Vision Plus Expo 2021

Notícias relacionadas

Fusão entre as empresas FIBO e POLO dá origem à POLO SA.

No dia 28 de setembro de 2021 a FIBO e POLO anunciaram uma fusão das duas empresas que dará origem à marca POLO. Com instalações fabris em Vila Real, Portugal, a POLO exporta para 17 países e cinco continentes. As duas empresas estão ligadas há vários anos e quiseram agora iniciar “um novo capítulo desta história”, segundo afirmam.

Ler mais 29 Setembro 2021
AtualidadeLentes