40% dos diabéticos desenvolvem retinopatia

Imagem da notícia: 40% dos diabéticos desenvolvem retinopatia

A retinopatia diabética é uma manifestação ocular da diabetes que afeta a retina. O seu aparecimento está relacionado com o tempo de duração da diabetes e com a falta de controlo da glicemia.

O aviso é dado no âmbito do Dia Mundial da Retina, por Raúl Sousa, presidente da APLO, que se assinala a 29 de setembro.

Esta doença geralmente afeta ambos os olhos e, se não for diagnosticada e tratada precocemente, pode levar a cegueira. Estima-se que 40% dos diabéticos desenvolvem retinopatia, sendo esta a principal causa de cegueira em pessoas com menos de 60 anos.

Para prevenir ou controlar as alterações provocadas pela retinopatia, a pessoa com diabetes deve realizar consultas regulares de controlo oftalmológico. Desta forma, poderá levar à deteção de situações de retinopatia em estado inicial.

De acordo com o Observatório da Diabetes estima-se que há cerca 564 mil diabéticos tipo 2 a necessitar de rastreio de retinopatia diabética.

O tratamento para a retinopatia diabética nos estágios iniciais consiste no controle dos níveis de glicose no sangue, evitando assim uma progressão da doença. Nos casos mais avançados de retinopatia diabética, o tratamento pode ser realizado com recurso a fotocoagulação por laser.

O optometrista é um profissional central nos cuidados para a saúde da visão, segundo a Organização Mundial da Saúde. O seu âmbito de prática não se limita ao diagnóstico, prescrição, terapêutica e reabilitação da condição visual. Também desempenha um papel de relevo na investigação e inovação científica, para a implementação de prática clínica baseada em evidência científica.

27 Setembro 2018
AtualidadeVisão

Notícias relacionadas

Plano de contingência: comunicado HOYA

Carlos Matos, country manager da HOYA Portugal, dirige-se a todos os clientes e profissionais do setor, no seguimento do novo confinamento geral decretado pelo Governo.

Ler mais 14 Janeiro 2021
AtualidadeLentes

Novo confinamento: óticas mantêm portas abertas

O Governo já anunciou as medidas do novo confinamento geral para um combate necessário ao avultado número de infetados com Covid-19. Na generalidade, voltam a ser aplicadas as regras do primeiro confinamento, altura em que as óticas foram consideradas serviços essenciais e puderam abrir ao público.

Ler mais 14 Janeiro 2021
Atualidade