Cientistas americanos vão testar fármaco para reverter o autismo

Imagem da notícia: Cientistas americanos vão testar fármaco para reverter o autismo

Investigadores norte-americanos utilizaram, com sucesso, um fármaco antigo para restaurar as comunicações celulares do cérebro num modelo animal, conseguindo reverter os sintomas do autismo.

Trata-se da suramina, um inibidor de sinais purinérgicos das células, utilizado desde 1926 no tratamento da doença do sono, em África, e no combate a outras patologias parasitárias.

Face aos bons resultados, os especialistas da Universidade da Califórnia esperam dar início a um pequeno ensaio clínico com crianças autistas já no próximo ano.

Os cientistas americanos defendem que o autismo acontece porque as células ficam ‘presas’ num metabolismo defensivo que as torna incapazes de comunicar normalmente umas com as outras, o que pode interferir com o desenvolvimento e função do cérebro.

21 Março 2013
Atualidade

PUBLICIDADE
|MIDO 2021

Notícias relacionadas

Como não enlouquecer com a pandemia?

Nos dias 31 de outubro e 1 de novembro vai acontecer o BootCamp de Higiene Mental com Humor. A formação é online e essencialmente prática e visa dar ferramentas de humor e criatividade a qualquer pessoa para a ajudar a lidar com a carga negativa associada à Covid-19.

Ler mais 29 Outubro 2020
Atualidade