UM participa no “maior ensaio mundial” para travar miopia

Imagem da notícia: UM participa no “maior ensaio mundial” para travar miopia

O Centro de Física da Universidade do Minho (UM), com mais cinco centros do Canadá, Reino Unido, Singapura e Hong Kong, está a participar no “maior ensaio clínico mundial” para encontrar um dispositivo médico que trave a progressão da miopia, sem recurso a fármacos, anunciou a instituição no final do mês passado.

José González-Méijome, coordenador do Laboratório de Investigação em Optometria Clínica e Experimental (LIOCE) da UM, em declarações à Lusa, citadas pelo Jornal I, explicou que em causa estão lentes de contacto gelatinosas, descartáveis, que deverão ser usadas em crianças dos oito aos 12 anos: “se funcionarem como se espera, levarão a que o olho cresça menos e a miopia evolua menos, prevenindo alterações mais severas que podem comprometer a visão definitivamente”.

A participação da instituição nacional, de acordo com mesma fonte, deve-se à “relevância internacional” da investigação na área realizada pelo LIOCE. Os trabalhos, que agora se iniciaram, prolongar-se-ão pelos próximos três anos.

6 Dezembro 2012
Atualidade

Notícias relacionadas

Plano de contingência: comunicado HOYA

Carlos Matos, country manager da HOYA Portugal, dirige-se a todos os clientes e profissionais do setor, no seguimento do novo confinamento geral decretado pelo Governo.

Ler mais 14 Janeiro 2021
AtualidadeLentes

Novo confinamento: óticas mantêm portas abertas

O Governo já anunciou as medidas do novo confinamento geral para um combate necessário ao avultado número de infetados com Covid-19. Na generalidade, voltam a ser aplicadas as regras do primeiro confinamento, altura em que as óticas foram consideradas serviços essenciais e puderam abrir ao público.

Ler mais 14 Janeiro 2021
Atualidade