Optivisão+ “um novo conceito de ótica” que otimiza a experiência dos clientes

Imagem da notícia: Optivisão+ “um novo conceito de ótica” que otimiza a experiência dos clientes

É em Vila Nova de Gaia, mais precisamente no ArrábidaShopping, que a “magia” da ótica acontece. Um espaço piloto, visível do exterior, semi-aberto com grande visibilidade de equipamentos high tech, área de exposição de lentes oftálmicas, medição e parametrização de distâncias naso pupilares, área de experimentação e seleção de armações com espelhos virtuais, que convida qualquer um a entrar. Chama-se Optivisão+ e representa o mais recente conceito de loja. A ÓpticaPro foi visitar esta loja phygital, perceber o que caracteriza este espaço e que tecnologia oferece.

É logo à “porta” que começa a experiência na Optivisão +. Somos recebidos com um sorriso no rosto e acompanhados ao balcão para perceber o que pretendemos e preencher a ficha de cliente. Num espaço clean, amplo e cheio de luz, a tecnologia sobressai à medida que caminhamos pela loja. Na entrada, à direita, encontramos um espaço de conexão, num enorme ecrã digital em que o cliente assume o comando e escolhe o que quer ver. Ao centro está um enorme balcão, onde os clientes são cuidadosamente atendidos. Mais à frente, uma área de exposição de lentes oftálmicas, em que é possível perceber qual o tipo de lente que melhor se adapta a cada cliente, consoante as suas principais especificações.

Na zona de espera há um espaço para crianças com equipamentos de rastreio individual e para o entretenimento dos mais pequenos, bem como espaço para as respetivas famílias. Por trás uma enorme área de exposição de óculos e lentes de sol. Um espaço pormenorizadamente pensado para o conforto do cliente. No entanto, o ponto forte desta loja é a componente digital e os equipamentos high tech. Há uma área de experimentação e seleção de armações com espelho virtual, contudo o destaque vai para todos os cuidados e exames visuais suportados em tecnologia Essilor, na qual customizar à centésima de dioptria e prevenir a saúde ocular, são as palavras de ordem.

Depois de recebidos, por um elemento da equipa de atendimento, somos encaminhados para um primeiro gabinete de exames, onde nos espera o optometrista João Costa para um pré-exame. Este, consiste em medir a pressão intraocular, paquimetria, topografia, autorefratometro, um mapa de elevação em 3D para possível deteção de queratocone e adaptação de lentes de contacto. Neste pré-exame, através de infravermelhos, é possível tirar uma fotografia ao olho e despistar se existe uma provável opacidade, ou catarata.

Passado este pré-exame somos levados para uma nova sala, onde há um sofá em que é feita a anamnese e em que o paciente pode estar à vontade. Igualmente aqui a tecnologia salta à vista. Enquanto nos é explicado todo o procedimento percebemos que cada detalhe conta. “Previna a sua saúde ocular” pode ler-se na parede deste gabinete onde são realizados os exames complementares, como o diagnóstico de fundo do olho completo e um exame visual com refração à centésima de dioptria. Para que haja mais privacidade, os vidros do gabinete tornam-se opacos deixando de se ver o interior, garantindo assim um ambiente reservado entre o optometrista e o paciente durante o decorrer da consulta. “A nossa filosofia é estarmos à vontade, não estarmos com uma barreira e deixar os clientes confiantes, percebendo que nós somos optometristas, mas estamos aqui para fidelizar e explicar todos os procedimentos aos nossos clientes”, explica João Costa.

Aqui é utilizada a tecnologia AVA (Acuidade Visual Avançada), que permite elevar os padrões de correção de visão a um patamar particularmente elevado de precisão à centésima dioptria. Faz-se também o exame à retina e um possível exame OCT complementar.

André Brodheim, administrador da rede Optivisão explica que têm “disponível toda uma tecnologia de exames visuais altamente evoluída que possibilita customizar totalmente as lentes, como o exame no novíssimo foropetro VISION – R 800 da Essilor, que permite identificar a prescrição à centésima, ao invés de ser feita em quartos de dioptria como até então, bem como a profunda análise ao fundo do olho que permite detetar grandes patologias em crescimento atual, como a retinopatia, degeneração macular relacionada com a idade, glaucoma ou catarata”.

Todos os exames e relatórios feitos são anexados à ficha do cliente e podem, posteriormente, e se necessário, serem encaminhados para um oftalmologista. Após a realização da consulta e do aconselhamento por parte do optometrista é a vez de passarmos de novo à ótica, para nos apresentarem uma forma interativa de escolher as armações. Já com uma das assistentes comerciais é-nos apresentado o “espelho mágico” – um espelho virtual em que é possível escolher armações, consoante as características, o género, a marca e o formato. Através de uma câmara, os óculos são projetados e selecionados no rosto do cliente, que pode personalizar tudo a seu gosto. Além disso, na área de exposição de lentes oftálmicas é-nos dada a oportunidade de escolher a lente que melhor se adapta à atividade profissional ou desportiva de cada cliente.

Após todo este processo é hora de escolher a armação final, testar e pagar os novos óculos, uma experiência diferente, “numa ótica diferente”.

16 Junho 2021
Grupos de óticaRevista

PUBLICIDADE
jackNoble
PUBLICIDADE
Alcon
PUBLICIDADE
.....nome do evento, marca, etc.....
PUBLICIDADE
Vision Plus Expo 2021

Notícias relacionadas

ÓpticaPro 217

A ÓpticaPro 217, edição que destaca na capa Paolo Seminara, figura incontornável do mundo óptico, designer da Sicília e criador das linhas Vogue e Nouvelle Vague, está disponível para consulta online.

Ler mais 30 Julho 2021
Revista