ANO lança campanha “Pode confiar, até de olhos fechados”

Imagem da notícia: ANO lança campanha “Pode confiar, até de olhos fechados”

O objetivo desta campanha, que arranca hoje em televisão e rádio, é sensibilizar os consumidores para as normas de higiene e segurança respeitadas pelas óticas associadas da Associação Nacional dos Ópticos (ANO). Pedro Ribeiro, diretor de programação da Rádio Comercial e diretor de programas executivo da TVI, é o embaixador desta iniciativa.

“Após o levantamento do estado de emergência, sentimos a necessidade de reforçar a mensagem de confiança e segurança dos estabelecimentos de ótica junto do consumidor. A ANO criou uma campanha publicitária para incitar o consumidor a reconhecer as óticas ANO como pontos de venda seguros e de confiança”, afirmou a associação, em reunião online com alguns profissionais do setor, na passada sexta-feira.

Neste sentido, a campanha com o slogan “Pode confiar, até de olhos fechados” estará “no ar” entre os dias 29 de junho e 12 de julho na TVI, na TVI24 e na Rádio Comercial. Adicionalmente, serão cedidos materiais para comunicação em loja e na internet. O selo identificativo “Óptica Segura” estará assim disponível em todas as óticas associadas da ANO.

“A partir desta segunda-feira, os portugueses saberão em quem confiar a sua visão, até de olhos fechados”. Fernando Tomaz, presidente da direção da ANO, salienta ainda que “o Pedro Ribeiro é um grande embaixador, sem dúvida. Mas vocês, óticos e parceiros da indústria, são os maiores embaixadores da ótica em Portugal”.

Veja aqui o spot da campanha “Pode confiar, até de olhos fechados”.

29 Junho 2020
AtualidadeVisão

Notícias relacionadas

Novembro em números

Fique a conhecer as cinco notícias mais lidas no nosso site durante o mês de novembro de 2020, segundo dados do Google Analytics.

Ler mais 2 Dezembro 2020
Atualidade

Óticas estão incluídas no Programa Apoiar.pt

Já pode registar a sua empresa ou organização no Balcão Portugal 2020, caso pretenda requerer o novo apoio dirigido aos negócios mais afetados pela pandemia Covid-19, nomeadamente na área do comércio.

Ler mais 27 Novembro 2020
Atualidade