Sono afeta distintamente apetite a homens e mulheres

Imagem da notícia: Sono afeta distintamente apetite a homens e mulheres

Um estudo realizado pela Academia Norte-americana do Sono, publicado pelo SLEEP, sugere que o aumento da quantidade de sono poderá levar a uma ingestão reduzida de alimentos, ainda que o processo hormonal difira entre homens e mulheres.

O estudo analisou, na duração do sono, a desregulação da glucosa e a regulação hormonal do apetite em 27 homens e mulheres com um peso normal, entre os 30 e os 45 anos de idade, tendo sido estudados sob as condições de sono curto (quatro horas) e habitual (nove horas).

No sono curto aumentaram os níveis totais de grelina nos homens, mas não nas mulheres, bem como os níveis de GLP-1 reduziram nas segundas e não nos primeiros.

Os resultados sugerem que a suscetibilidade comum de comer em excesso durante o sono curto está relacionada com o aumento do apetite nos homens e com a diminuição da sensação de satisfação nas mulheres.

8 Janeiro 2013
Atualidade

Notícias relacionadas

Plano de contingência: comunicado HOYA

Carlos Matos, country manager da HOYA Portugal, dirige-se a todos os clientes e profissionais do setor, no seguimento do novo confinamento geral decretado pelo Governo.

Ler mais 14 Janeiro 2021
AtualidadeLentes

Novo confinamento: óticas mantêm portas abertas

O Governo já anunciou as medidas do novo confinamento geral para um combate necessário ao avultado número de infetados com Covid-19. Na generalidade, voltam a ser aplicadas as regras do primeiro confinamento, altura em que as óticas foram consideradas serviços essenciais e puderam abrir ao público.

Ler mais 14 Janeiro 2021
Atualidade