Sérgio Ramos: Covid-19 e o impacto no setor da ótica

Imagem da notícia: Sérgio Ramos: Covid-19 e o impacto no setor da ótica

Sérgio Ramos, diretor-geral da Lusíadas/Iodel Ibérica, falou com a ÓpticaPro sobre o impacto da Covid-19 no setor da ótica. 

“Esta pandemia terá sem dúvida um impacto negativo. As óticas estão a passar por tempos difíceis e o consumo residual que ainda existe está centrado em casos urgentes ou inadiáveis. Seguem-se tempos desafiantes, mas estaremos aqui para dar uma resposta forte”. Além disso, “muito provavelmente o conceito da ótica tradicional mudará um pouco, tal como acontecerá em todos os outros setores de atividade, e vamos ter que nos adaptar forçosamente. Em relação à nossa posição no mercado, vamos continuar a oferecer todo o material que já oferecíamos e adicionalmente juntaremos uma gama de equipamentos de proteção individual e que as óticas precisarão para poderem trabalhar em segurança.

Mais, “é natural que exista uma quebra devido ao grande receio que as pessoas têm ao relação ao seu futuro e em relação ao desenvolvimento da Covid-19, mas uma resposta a longo prazo terá que ser avaliada conforme a evolução da doença e conforme a confiança das pessoas em fazer a sua vida normal. A ótica é, sem dúvida, um setor essencial, e tenho a certeza que será dos setores a que as pessoas continuarão a recorrer”.

Não perca esta e outras opiniões na próxima edição da ÓpticaPro. 

12 Maio 2020
Opinião

PUBLICIDADE
MIDO 2022
PUBLICIDADE
jackNoble
PUBLICIDADE
Vision Plus Expo 2021

Notícias relacionadas

Óculos e lentes de contacto em tempos de pandemia

Uma das formas de prevenir o contágio pelo novo coronavírus (SARS-CoV-2) é evitar levar as mãos ao rosto. Acontece que, quem usa óculos ou lentes de contacto, costuma mexer nos olhos mais frequentemente. O médico oftalmologista José Salgado-Borges escreve-nos algumas dicas sobre como podemos proteger-nos melhor durante a pandemia de Covid-19.

Ler mais 5 Janeiro 2021
Opinião