UMinho sensibiliza população para a miopia

Imagem da notícia: UMinho sensibiliza população para a miopia

A Semana de 12 a 19 de maio foi consignada à Sensibilização da Miopia por iniciativa do Instituto Brien Holden (Austrália) e o Conselho Mundial de Optometria. Esta iniciativa está motivada pelo facto de que a miopia aparece cada vez em crianças de mais curta idade. As projeções mais recentes esperam que em 2050 mais de metade da população mundial sofra miopia. A Área Disciplinar de Optometria e Ciências da Visão da Escola de Ciências da UMinho desenvolve atividade de investigação internacionalmente reconhecida na área da miopia e, a este propósito, organizou no centro da cidade de Braga um conjunto de iniciativas nos dias 15 e 16 de maio.

“A miopia é uma anomalia da visão que impede focar nitidamente os objetos distantes por alteração da forma das lentes do olho, e mais frequentemente por um excessivo crescimento do olho. É como se tivéssemos uma câmara fotográfica em que as lentes e o corpo da câmara não são compatíveis. Depois de aparecer, a miopia não pode ser curada. É possível compensar a miopia e focar novamente as imagens mediante lentes de óculos, lentes de contacto ou procedimentos cirúrgicos com laser ou com lentes intra-oculares. A terapia visual não corrige a miopia. No entanto, o olho míope, mesmo com boa visão após a sua correção ótica ou cirúrgica, continua a ter as características anatómicas e fisiológicas do olho míope, e os seus riscos associados”. 

“As causas da miopia são diversas e por isso é difícil identificar e intervir sobre os fatores que levam ao aparecimento da miopia. É assumido que existe uma componente genética, sendo certo que a probabilidade de padecer miopia é maior quando um ou ambos os progenitores biológicos (pai ou/e mãe) tem miopia. No entanto, existem muitos fatores que podem aumentar esse risco. Diversos estudos mostraram que alcançar um nível educativo superior, viver em áreas urbanas, realizar mais tarefas em visão próxima e menos atividades ao ar livre, entre outros fatores, contribuem para um maior risco de desenvolver miopia”.

“O número de pessoas com miopia na população de alguns países (prevalência) é cada vez maior e em países como a Coreia do Sul mais de 80% da sua população jovem com mais de 17 anos tem miopia. Na Europa, estudos recentes mostram que aproximadamente 40% dos jovens de 25 anos tem miopia, enquanto apenas 25% dos seus pais e 15% dos seus avós tem miopia. Considerando que uma vez que a miopia aparece, evolui e mantem-se durante toda a vida, com exceção de pequenas variações, estes resultados sugerem que cada vez iremos ter mais sujeitos míopes na população. É precisamente com base nestes dados que as projeções mais recentes apontam para o enorme aumento da miopia até 2050 para metade da população mundial, estimada em 10.000 milhões de pessoas. Mais grave é que a miopia, quanto mais cedo se manifesta, aumenta até valores mais elevados. Este aumento vem normalmente associado a um aumento maior do tamanho do olho, para além do número de dioptrias das lentes que compensam essa miopia. As estimativas anteriores esperam que o número de míopes altos (com mais de 5 dioptrias de miopia nos óculos) chegue a ser de 1.000 milhões de pessoas (10% da população mundial)”. 

27 Maio 2019
Visão

Notícias relacionadas

Cione Ruta de la Luz e Dentistas Sobre Ruedas unidos

Alfonso Jaume Campomar, presidente da Fundação Dentistas Sobre Ruedas (DSR), e Myrian Portela Varela, em representação da Fundação Cione Ruta de la Luz, formalizaram em outubro a sua colaboração assinando um convénio para a continuação da prestação de serviços visuais ao “Projeto Adama”.

Ler mais 11 Novembro 2020
Visão