APLO mostra-se indignada com SPO

Imagem da notícia: APLO mostra-se indignada com SPO

A Associação de Profissionais Licenciados de Optometria está indignada com as pressões que estão a ser conduzidas pela Sociedade Portuguesa de Oftalmologia para que os optometristas não integrem o Serviço Nacional de Saúde.

“Em causa estão duas propostas legislativas, nomeadamente do PAN e do PCP para que os optometristas integrem os cuidados de saúde primários do SNS e a tentativa para que os mesmos as retirem. A retirada de tais propostas seria, a nosso ver, uma falha no dever de todos os deputados em defender os interesses da população, neste caso, o de melhorar o acesso a cuidados de saúde visuais para todos”, denuncia Raúl Sousa, presidente da APLO.

A APLO esclarece ainda, em resposta às acusações proferidas, que “a Direção-Geral do Ensino Superior classifica os planos de estudos universitários de optometria exatamente na área da saúde. A APLO é constituída exclusivamente por licenciados de optometria, sendo que mais de 80% possuem mestrado ou licenciatura com estágio profissional incluído, como mínimo, à semelhança de esmagadora maioria dos países europeus e mais avançados no mundo”.

A APLO defende ainda que a integração de optometristas no SNS é a solução para resolver o problema crónico na lista de espera de oftalmologia e para melhorar o acesso de todos os portugueses aos cuidados necessários para a saúde da visão.

Se considerarmos que um optometrista pode realizar em média 6.000 consultas por ano espera-se que a implementação de 61 optometristas no SNS consiga acabar com a atual lista de espera. É assim que este problema é resolvido nos países mais desenvolvidos e com a formação em optometria ao nível da praticada em Portugal“, conclui Raúl Sousa.

22 Novembro 2018
Atualidade

PUBLICIDADE
Mido 2019
PUBLICIDADE
opti 2019 | munich
`

Notícias relacionadas