Na MultiOpticas a Solaris satisfaz o negócio de sol

Imagem da notícia: Na MultiOpticas a Solaris satisfaz o negócio de sol

O CEO Rui Borges, em entrevista à ÓpticaPro, fez um balanço de três décadas que mudaram o cenário do mercado ótico em Portugal e que consolidaram a MultiOpticas como líder de vendas.

ÓpticaPro: Com o aumento exponencial do turismo em Portugal, o setor dos óculos de sol também cresceu. É uma componente importante para a MultiOpticas e Solaris?

Rui Borges: Importantíssima! Mesmo a nível internacional vemos o negócio de sol aumentar, pelo que não o podemos perder. Nos óticos não podemos perder este negócio, por várias razões. É um produto ligado à moda, pelo que teremos de ter algo diferenciador. Há mais do que a componente moda. A grande força da Solaris é a sua integração nas lojas GrandOptical e MultiOpticas, porque aí podemos oferecer a possibilidade de usar óculos escuros graduados.

OP: Neste momento contam com 215 lojas em Portugal. O objetivo é continuar a crescer e abrir mais lojas?

RB: Iremos abrir entre mais seis a oito lojas até ao final do ano, próprias e de franquia. Ainda há espaço em algumas localidades para desenvolver a nossa atividade, espaço para crescer, oportunidades identificadas, aumentar a nossa presença.

Conheça a entrevista completa na ÓpticaPro 181.

21 Junho 2018
Entrevistas

PUBLICIDADE
|MIDO 2021

Notícias relacionadas

Daniela Guerreiro: “O mercado da ótica mudou bastante”

Com uma recente remodelação, a Oculista Carioca, nos arredores de Sintra, está mais atrativa e funcional. Com “um serviço de qualidade, seriedade e profissionalismo”, Daniela Guerreiro, há 16 anos na empresa fundada pelo pai, reconhece que o mercado mudou bastante desde então.

Ler mais 20 Julho 2020
Entrevistas

“Iremos colocar em prática uma forte campanha de sensibilização”

Em meados de maio, a Associação Nacional dos Ópticos (ANO) apresentou os resultados do inquérito ao subsector de comércio a retalho de material ótico, pedido ao Centro de Estudos Aplicados (CEA) da Universidade Católica Portuguesa (UCP), com o objetivo de analisar o impacto da pandemia Covid-19 nesta área. Falámos com Fernando Tomaz, presidente da direção da ANO, para conhecermos as principais conclusões do estudo e as medidas que se impõem.

Ler mais 26 Junho 2020
Entrevistas