André Brodheim: “O meu avô começou um legado”

Imagem da notícia: André Brodheim: “O meu avô começou um legado”

Um ano e meio após o Grupo Brodheim ter adquirido o controlo acionista da Optivisão, o seu administrador e diretor comercial, André Brodheim, traça as metas para o futuro da empresa e do próprio mercado ótico, numa conversa que teria de passar inevitavelmente pela omnipresença do seu avô, ou não fosse Erich Brodheim a sua referência máxima. “Tenho um imenso orgulho não só pelo que criou, mas fundamentalmente pelo homem que foi na Terra”, assume numa entrevista marcada pela humildade e ambição.

ÓpticaPro: Calcula-se que foi o seu avô e fundador do Grupo, Erich Brodheim, o primeiro a trazer para Portugal armações de óculos, além dos fechos éclair. É um feito de que se orgulha?
André Brodheim: O meu avô foi um inovador inveterado e trouxe várias novidades para Portugal, sendo essas aquelas que mais sucessos tiveram. Tinha alguns amigos nos Estados Unidos que enviavam revistas americanas mensalmente para Portugal, onde o meu avô se inspirava para trazer para cá “As novidades da época”. Somente uma pequena correção, pois foram as primeiras armações de óculos, produzidos industrialmente, que trouxe pela primeira vez para Portugal. Era uma novidade na altura pois tudo era feito à mão!

OP: O seu avô foi sempre uma referência para si?
AB: O meu avô, embora tenha partido cedo, foi sempre uma pessoa muito “presente” na nossa família. Foi um resistente, um visionário e um trabalhador incansável, conseguindo erguer a empresa e mantê-la, com invejável sucesso, ao longo dos primeiros 34 anos. Infelizmente não tive a felicidade de me cruzar com o meu avô, pois faleceu dois anos antes de eu nascer, mas tenho um imenso orgulho não só pelo que criou, mas fundamentalmente pelo homem que foi na Terra. Foi ele que começou um legado com base na credibilidade que até aos dias de hoje mantemos viva na nossa atuação empresarial e pessoal.

Entrevista completa na ÓpticaPro 179.

4 Abril 2018
Entrevistas

`

Notícias relacionadas

Já sou Técnico de Ótica Ocular!

Estivemos num dos hubs dos recém-formados em ótica ocular e presenciamos a defesa das Provas de Aptidão Profissional de alguns dos (ex)alunos do INETE.

Ler mais 17 Setembro 2018
Entrevistas

Miguel Domingues: “Nós vendemos qualidade”

A Ótica Conde Redondo encontra-se em fase de expansão. O seu diretor, Miguel Domingues, assume a herança familiar com elevada motivação e dinâmica para continuar a fazer crescer a empresa com quase meio século de história.

Ler mais 12 Setembro 2018
Entrevistas