APOR com novos órgãos sociais

Imagem da notícia: APOR com novos órgãos sociais

Foram eleitos, no final do mês de outubro, os novos órgãos sociais da Associação Portuguesa de Ortoptistas (APOR) para o quadriénio 2015-2019.

Aldina Reis é a presidente da nova Direção, que é ainda composta por Isabel Reich d’Almeida (vice-presidente), Hugo Quental (tesoureiro), Gonçalo Marques (secretário) e Teresa Mesquita (vogal). A mesa da Assembleia Geral é agora constituída por Sónia Schaefer Ferreira (presidente), Paula Mendes (vice-presidente) e Catarina Mateus (secretária), sendo o Conselho Fiscal formado por Wilson Quintino (presidente), Maria Eduarda Martins (secretária) e Ana Rita Santos (relator).

Segundo a nova presidente, “a direção da APOR deve continuar empenhada nas ações de divulgação da profissão, com o propósito de aumentar o reconhecimento dos ortoptistas junto do público em geral”. Neste sentido, “a ênfase na comunicação deverá estar sempre presente e ocorrer tanto com os profissionais como com a população a quem prestamos os cuidados na área da saúde da visão”.

25 Novembro 2015
Atualidade

PUBLICIDADE
.....nome do evento, marca, etc.....
PUBLICIDADE
Vision Plus Expo 2021

Notícias relacionadas

“São 25 anos sempre com a missão de servir a Ergovisão”

Emídio Rodrigues é CEO do grupo Ergovisão e completou, este ano, 25 anos de carreira. Numa conversa com a ÓpticaPro, Emídio Rodrigues falou sobre a empresa, o trajeto profissional, as memórias e aprendizagens neste quarto de século de carreira, bem como da previsão para o futuro. O dia 1 de maio de 1996 marcou o início desta “história recheada de momentos”.

Ler mais 11 Junho 2021
AtualidadeEntrevistasRevista

Xperio – as lentes solares da Essilor

Rebranding, ligação emocional com os consumidores, reposicionamento da marca e novas soluções para o cliente, foram as novidades que a Essilor apresentou em formato digital para os profissionais e os media. A ÓpticaPro esteve lá e descreve-lhe algumas das novidades apresentadas.

Ler mais 11 Junho 2021
AtualidadeLentes

“Erros refrativos não compensados”, uma reflexão da Essilor

Para a Essilor “a taxa de renovação de óculos graduados é assustadoramente alongada no tempo, sendo, em Portugal, os 4/5 anos um valor perfeitamente enquadrado com a realidade”. o tema levanta dúvidas desde se “teremos a noção da alteração visual que o nosso sistema pode ter nesse período?” Perguntas que levam a respostas num artigo da grupo ótico.

Ler mais 10 Junho 2021
AtualidadeCuriosidade