“Sinto uma espécie de quase vergonha alheia”

Imagem da notícia: “Sinto uma espécie de quase vergonha alheia”

Carlos Alves, responsável pela petição pública “Óculos só em Ópticas”, explicou-nos em entrevista o porquê desta iniciativa.

“Porque sinto indignação. Porque sinto uma espécie de quase vergonha alheia. Porque me sinto de mãos atadas contra um negócio paralelo sem rei nem roque. Porque as pessoas são efetivamente lesadas diariamente. Porque se não compramos colchões nas sapatarias, se não compramos carne nas livrarias, se não compramos sapatos nas pastelarias, ou telemóveis nos talhos, porque podemos comprar óculos de sol e/ou graduados em quiosques, farmácias, bazares orientais (vulgo chineses), hipermercados/supermercados, papelarias, boutiques, relojoarias, lojas de roupa, grandes armazéns, lojas de eletrónica, revistas (que vendem óculos por “apenas” mais “X” euros)?”.

Saiba mais na ÓpticaPro 148!

21 Setembro 2015
Entrevistas

Notícias relacionadas

“Acreditem na optoVision e no projeto da marca para Portugal”

Mário Pereira é o "rosto" da optoVision em Portugal, laboratório alemão de lentes oftálmicas que chegou em outubro ao nosso país. Numa entrevista intimista, o responsável pelo projeto falou-nos do seu percurso e da larga experiência que possui na área das lentes oftálmicas e, ainda, da marca que vai liderar em território nacional.

Ler mais 16 Novembro 2020
Entrevistas

Daniela Guerreiro: “O mercado da ótica mudou bastante”

Com uma recente remodelação, a Oculista Carioca, nos arredores de Sintra, está mais atrativa e funcional. Com “um serviço de qualidade, seriedade e profissionalismo”, Daniela Guerreiro, há 16 anos na empresa fundada pelo pai, reconhece que o mercado mudou bastante desde então.

Ler mais 20 Julho 2020
Entrevistas