Sucesso da Etnia Barcelona baseia-se nos 4 C’s

Imagem da notícia: Sucesso da Etnia Barcelona baseia-se nos 4 C’s

Desde 2001, a marca catalã que produz armações de prescrição e de sol, revela um percurso ascendente em termos de vendas, contrariando o comportamento verificado no mercado ao nível mundial.

Quando questionado sobre as razões para este sucesso, Mario Torre, diretor internacional da marca, revelou que a Etnia Barcelona assenta a sua atividade em quatro C’s: cor, cultura, comunicação e comercial. Ou seja, “a Etnia Barcelona desenha as cores e “veste” depois as armações. Além disso, somos aliados da arte, com colaborações com artistas ligados ao mundo cromático, como Araki Yves Klein, Cruz e Steve Mc Curry. Quando falo em comunicação, falo no mundo que estamos a começar a construir com os óculos Etnia Barcelona, óculos estes que combinam cor, materiais e ‘design’, captando um vasto público com estilo moderno e arrojado”.

Segundo o responsável, é exatamente esta filosofia a “culpada” do crescimento da empresa em todo o mundo. “Numa primeira fase, instalámo-nos nos mercados europeus (França, Alemanha, Itália, Espanha – Portugal, Suíça, Bélgica) e depois nos EUA, onde abrimos uma filial. Em 2013, inaugurámos outra filial no Canadá. Agora, estamos em plena expansão para países mais longínquos, abrangendo os mercados do Japão, Ásia, Médio Oriente, África do Sul e Índia. A expansão internacional é fundamental para o crescimento futuro da Etnia Barcelona”, concluiu.

 

26 Outubro 2013
Atualidade

Notícias relacionadas

Plano de contingência: comunicado HOYA

Carlos Matos, country manager da HOYA Portugal, dirige-se a todos os clientes e profissionais do setor, no seguimento do novo confinamento geral decretado pelo Governo.

Ler mais 14 Janeiro 2021
AtualidadeLentes

Novo confinamento: óticas mantêm portas abertas

O Governo já anunciou as medidas do novo confinamento geral para um combate necessário ao avultado número de infetados com Covid-19. Na generalidade, voltam a ser aplicadas as regras do primeiro confinamento, altura em que as óticas foram consideradas serviços essenciais e puderam abrir ao público.

Ler mais 14 Janeiro 2021
Atualidade