Descriminalização não aumenta consumo de drogas

Imagem da notícia: Descriminalização não aumenta consumo de drogas

Um estudo sobre políticas, em prática pelo mundo, de descriminalização para as drogas, recentemente divulgado pela Release, instituição nacional do Reino Unido que se dedica há quatro décadas ao estudo do fenómeno, aponta Portugal, entre outros países, como exemplo de como a descriminalização não aumentou o consumo.

O estudo, disponível no ‘site’ da instituição, evidencia resultados semelhantes para um universo de 21 países que adotaram medidas a este nível.

Portugal, o primeiro a descriminalizar, em 2001, o consumo e a posse de todas as drogas ilícitas em pequenas quantidades é referenciado por alguns mais influentes ‘tink tkanks’.

 

11 Setembro 2012
Atualidade

Notícias relacionadas

Plano de contingência: comunicado HOYA

Carlos Matos, country manager da HOYA Portugal, dirige-se a todos os clientes e profissionais do setor, no seguimento do novo confinamento geral decretado pelo Governo.

Ler mais 14 Janeiro 2021
AtualidadeLentes

Novo confinamento: óticas mantêm portas abertas

O Governo já anunciou as medidas do novo confinamento geral para um combate necessário ao avultado número de infetados com Covid-19. Na generalidade, voltam a ser aplicadas as regras do primeiro confinamento, altura em que as óticas foram consideradas serviços essenciais e puderam abrir ao público.

Ler mais 14 Janeiro 2021
Atualidade