“A Expoóptica transcende a mostra de produtos”

Imagem da notícia: “A Expoóptica transcende a mostra de produtos”

ÓpticaPro: Que balanço faz da 28ª edição Expoóptica, a primeira encabeçada por si?

María José Sánchez: Bastante satisfatório, apesar da grande proximidade temporal da feira espanhola com a Mido. Este ano, reuniram-se mais de uma centena de empresas expositoras, que atraíram 9.833 visitantes, sendo 9.244 de Espanha e 641 de fora de Espanha. O clima optimista e dinâmico da indústria óptica seduziu vários profissionais que garantiram resultados muito positivos aos expositores.

 

OP: Quais as principais novidades apresentadas nesta edição?

MJS: A primeira relaciona-se com a periodicidade da feira. A partir de agora, a Expoóptica realizar-se-á de dois em dois anos. A par de uma maior margem de manobra para a organização e empresas expositoras, esta mudança permite que a feira coincida com o Congresso Internacional de Optometria, Contactologia e Óptica Oftálmica, uma mais-valia para ambos os eventos. O destaque ao sector da contactologia foi outra das grandes mudanças. Dentro do recinto da feira, tivemos um espaço dedicado às principais empresas que operam neste ramo. A zona complementou-se com aulas de contactologia, para uma maior aproximação dos visitantes à temática.

 

OP: Em que medida a realização do congresso contribui para a melhoria da feira?

MJS: Trata-se de uma excelente conjugação de sinergias, já que atribui uma variante mais científica à Expoóptica. Os ópticos visitantes assistem às várias palestras e os próprios congressistas têm a oportunidade de “espreitar” as novas maquinarias e tendências ‘eyewear’. Esta coincidência reforça, aliás, a posição da feira no sector óptico, pelas actividades paralelas que apresenta. A Expoóptica é, sem dúvida, muito mais que uma mostra de produtos.

 

OP: Os profissionais portugueses são um público importante para a feira?

MJS: Sem dúvida, já que estes visitantes em específico acorrem em força à Expoóptica. A presença de Portugal reforça a internacionalização do salão e consolida a sua posição na Península Ibérica, enriquecendo o nível e qualificação do evento. Este facto representa até uma clara oportunidade de crescimento para o certame, graças à proximidade do mercado português e ao reconhecimento da Expoóptica, por parte dos portugueses, como a sua própria feira.

 

Leia a versão integral na edição nº 77 da ÓpticaPro

19 Abril 2010
Entrevistas

Notícias relacionadas

“Acreditem na optoVision e no projeto da marca para Portugal”

Mário Pereira é o "rosto" da optoVision em Portugal, laboratório alemão de lentes oftálmicas que chegou em outubro ao nosso país. Numa entrevista intimista, o responsável pelo projeto falou-nos do seu percurso e da larga experiência que possui na área das lentes oftálmicas e, ainda, da marca que vai liderar em território nacional.

Ler mais 16 Novembro 2020
Entrevistas

Daniela Guerreiro: “O mercado da ótica mudou bastante”

Com uma recente remodelação, a Oculista Carioca, nos arredores de Sintra, está mais atrativa e funcional. Com “um serviço de qualidade, seriedade e profissionalismo”, Daniela Guerreiro, há 16 anos na empresa fundada pelo pai, reconhece que o mercado mudou bastante desde então.

Ler mais 20 Julho 2020
Entrevistas